De Olho

O Astrólogo NO MUNDO.

Free counters!

quarta-feira, 3 de julho de 2013

O Poder e o Tempo.



Neste espaço virtual, nesse tempo assíncrono, didaticamente fiz um caminho que induzisse ao leitor ascender sua reflexão em relação a si mesmo, quando busca tentar "pré-ver" o seu futuro. Assim desenvolvi as gotículas, na estratégia de eliminar a previsão isolada, sem sentido dos horóscopos diários, não adianta lê-los, são demasiados genéricos, foi o que quis dizer com as gotículas, onde o conceito é que as previsões aqui realizadas eram apenas uma pequeníssima gota que mal dá para matar a sede, seja de curiosidade, seja de busca do saber astrológico. Era apenas uma indicação que existia a água da sabedoria que mata a sede dessa busca.



Depois das gotículas apresentei as ondículas, numa evolução do conceito, onde retirei a ligação direta de interpretação do signo em si, que diz muito pouco e indiquei datas, que na verdade são graus dos signos mais influenciados naquele dia, dependendo da formação das ondículas de energia, mas tudo isso ainda faz com que o leitor fique preocupado apenas com o seu dia-a-dia, enxergando um pouco da árvore e perdendo toda a visão da floresta.

Nessa busca de fornecer um olhar cada vez mais acurado, induzindo uma leitura mais reflexiva do seu destino pessoal a partir das influências astrológicas de médio e longo prazo e o que você pode fazer com elas, apresento agora a nova metodologia de previsões de OastrólogO.

Existe, num nível básico, 8 momentos fixos de poder astrológico no tempo e 26 móveis. Lembrando que 26 (2+6=8) é o número do nome de Deus, e 28 = 8 = 32, remete às 32 sendas da kabbalah, fica aí uma pista de meditação para quem conhece do assunto.

Os 8 momentos fixos, são as 4 estações: os 2 solstícios, o de inverno e o de verão, e os 2 equinócios, o da primavera e o de outono. Na verdade representam a entrada do Sol, anualmente no grau zero dos 4 signos cardinais: Áries (Primavera), Câncer (Verão), Libra (Outono) e Capricórnio (Inverno), no Hemisfério Norte, no Sul inverte-se Libra (Primavera), Capricórnio (Verão), Áries (Outono) e Câncer (Inverno). Os outros 4 são os quartos cruzados ou Festivais do Fogo (Luz) ou ainda Festivais da Sabedoria, representam o segredo da Esfinge, pois são os pontos médios dos quatros signos fixos: Touro, Leão, Escorpião e Aquário.

Os Festivais da Luz são: Beltane ou fogueira (de 5 a 8 de maio) representa o ápice da força primavera/outono; Lammas (de 5 a 8 de agosto) representa o ápice da força do verão/inverno; Samhain ou Halloween ( de 5 a 7 de novembro) representa o ápice da força do outono/primavera e a Candelária ( de 5 a 8 de fevereiro) representa o ápice da força do inverno/verão.

Os 26 momentos móveis são as Lunações, 13 Luas novas e 13 Luas cheias, uma para cada um dos 12 signos, sendo que um signo diferente recebe duas luas novas e duas cheias a cada ano.

Assim a partir de hoje não teremos mais ondículas e interpretações diárias, mas interpretações desses momentos de poder no tempo, para que cada um possa fazer uma reflexão mais profunda da sua vida e tirar maior proveito do conhecimento astrológico.


OastrólogO

terça-feira, 2 de julho de 2013

Ondículas Astrológicas para o dia 3 de julho de 2013.


A 1ª ondícula tende a atingir de forma mais forte as pessoas nascidas em 15, 24 e 26 de março, 2 de abril, 21 e 30 de junho, 1º e 3 de julho, 19, 28 e 29 de setembro, 1º de outubro, 18, 27,28 e 29 de dezembro e de forma, talvez, mais amena os nascidos 4 dias antes ou depois dessas datas. Além desses, algumas pessoas nascidas com signo ascendente em Áries, Câncer, Libra, e Capricórnio tendem a serem afetados. 

O padrão favorável dessa ondícula amplia as emoções da mesma maneira como começa uma fervura, observe que algo está acontecendo, sem atenção só percebemos quando a água está no máximo, saber, sentir o que está acontecendo a nossa volta permite tomar decisões com mais acerto e segurança.

O padrão desfavorável tende a ocorrer por um forte confronto, não necessariamente físico, mas de ideias, como uma comparação de comportamentos, expressões que indicam um momento de mudança necessária, não saber lidar com esse processo pode ser mais doloroso do que mudar pela compreensão do que necessitamos fazer.

A 2ª ondícula tende a atingir de forma mais forte as pessoas nascidas em 20 e 23 de janeiro, 20 de fevereiro, 19 e 25 de abril, 26 de maio, 24 e 27 de julho, 24 de agosto, 22 e 24 de outubro, 22 de novembro e de forma, talvez, mais amena os nascidos 4 dias antes ou depois dessas datas. Além desses, algumas pessoas nascidas com signo ascendente em Leão, Escorpião e Peixes tendem a serem afetados. 

O padrão favorável dessa ondícula está na ligação entre fortes emoções do coração, paixões, alegria de viver, romance, amor juntamente com a sensação de poder de realização de sonhos e desejos.

O padrão desfavorável pode surgir pela energia reversa, pela polarização contrária, a desistência de sonhos, a perda da alegria em tudo que faz, talvez a perda da motivação, da essência que nos move, o elã, talvez um desencanto de amor.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Ondículas Astrológicas para o dia 2 de julho de 2013.


Hoje teremos apenas uma ondícula tende a atingir de forma mais forte as pessoas nascidas em 20, 21 e 24 de janeiro, 20 de fevereiro, 15, 24 e 25 de março, 2,19, 23 e 27 de abril, 26 de maio, 21 e 30 de junho, 1º, 24, 25 e 29 de julho, 24 de agosto, 19, 28 e 29 de setembro, 1º, 22 e 26 de outubro, 22 de novembro, 18, 27,28 e 29 de dezembro e de forma, talvez, mais amena os nascidos 4 dias antes ou depois dessas datas. Além desses, algumas pessoas nascidas com signo ascendente em Áries, Touro, Câncer, Leão, Libra, Escorpião, Capricórnio e Peixes tendem a serem afetados. 

O padrão favorável dessa ondícula que já vem acumulando as energias emocionais os últimos dias tem também uma conotação de desejo pelas conquistas concretas, as pessoas estão desejosas em avançar, em ter o que merecem pelo fruto de seus esforços. 


O padrão desfavorável tende a ocorrer por conflitos ou embates “explosivos”, intensos, de confronto direto com o status quo estabelecido, ou seja, aquilo que te mantei preso a um estado estático, paralisado, sem liberdade de ação e decisão, só tem essa consciência dessa necessidade o oprimido, aquele que está sob algum julgo, físico, social, econômico ou psicológico.