De Olho

O Astrólogo NO MUNDO.

Free counters!

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Ondículas Astrológicas para o dia 28 de junho de 2013.


A 1ª ondícula tende a atingir de forma mais forte as pessoas nascidas em 17 e 20 de janeiro, 20 de fevereiro, 14, 21 e 24 de março, 2, 19 e 20 de abril, 26 de maio, 20, 27 e 30 de junho, 3, 21 e 24 de julho, 24 de agosto, 18, 25 e 28 de setembro, 1º, 19 e 22 de outubro, 22 de novembro, 17, 24, 27 e 29 de dezembro e de forma, talvez, mais amena os nascidos 4 dias antes ou depois dessas datas. Além desses, algumas pessoas nascidas com signo ascendente em Áries, Câncer, Libra, Escorpião, Capricórnio e Peixes tendem a serem afetados. 

O padrão favorável dessa ondícula além do aumento da “temperatura” emocional, de maior envolvimento com tudo que se faz, com a vida em si, com tudo que lhe atinge de alguma maneira, também há muita energia de mudança, em especial por ação, por atitudes, por iniciativa das pessoas que não querem mais esperar por instituições, por construções artificiais que lhe tiram à voz. 

O padrão desfavorável tende a ser gerador de conflitos, há muita vitalidade por mudanças, enquanto elas não ocorrerem a tendência é que essa vitalidade só aumente, não há como dissipar essa energia se não em atendê-la, é uma energia coletiva irreversível e irresistível.

A 2ª ondícula tende a atingir de forma mais forte as pessoas nascidas em 8 de janeiro, 3 e 5 de março, 11 de abril, 9 e 11 de junho, 12 de julho, 7 e 9 de setembro, 10 de outubro, 6 e 8 de dezembro e de forma, talvez, mais amena os nascidos 4 dias antes ou depois dessas datas. Além desses, algumas pessoas nascidas com signo ascendente em Áries, Gêmeos, Câncer, Libra , Capricórnio e Peixes tendem a serem afetados. 

O padrão favorável dessa ondícula tende a somar a expressão emocional que já vinha sendo desenhada com uma mistura de expressão-ação, ou seja, atitudes baseadas em mensagens e expressões coletivas a muito represada, e com emoções provenientes do imaginário coletivo. 

O padrão desfavorável tende a surgir diante por confusão na comunicação, algum “ruído” pode acabar atrapalhando o entendimento, até 20 de julho a tendência é de revisões, de necessidade de refazer qualquer tipo de ações negativas anteriores, a atenção tem que ser dada para que nas revisões não sejam construídas brechas artificiais para que depois do período de turbulência as coisas voltem ao que era antes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário