A RAZÃO DE VIVER

Qual a razão da sua vida? Porque nascemos, vivemos e morremos? O que estamos fazendo aqui? De onde viemos? Para onde vamos? Qual a nossa missão de Vida?

 Nosso dia-a-dia não contribui muito para pararmos e pensarmos nisso tudo. Geralmente só nos indagamos assim quando estamos em um dos extremos: infelizes de mais ou felizes demais. Quando estamos infelizes em demasia, desesperados pelos porquês da vida, do nosso azar, das coisas nunca darem certo, por que está tudo dando errado, nesses momentos quando descobrimos que nem as religiões tem respostas satisfatórias ou que solucionem de imediato nossas aflições é que debaixo de lágrimas de tristezas nos atentamos para tantas perguntas sem respostas. Semelhantemente quando estamos tão felizes, onde tudo está azul, tudo dando tão certo, tantas coincidências felizes, que nos assustamos com a possibilidade de que algo comece a dar errado, e diante de lágrimas de alegria, meditamos do por que não podemos ser felizes eternamente.

Foi pensando em você que esteja passando em um desses extremos, que resolvi compartilhar as palavras seguintes:

O Ser Humano é uma réplica de Deus, uma parcela de sua Energia, para cumprir seu papel no Esquema Cósmico o Ser Humano precisa alimentar Deus, e Deus se alimenta de Amor.
Nascemos ou nos manifestamos no plano físico para Amar. Amar a Natureza, a Criação, ao próximo. Aqueles que desenvolvem durante sua vida esse padrão de energia, ao morrer ou retornar a compor a Energia do Universo (Deus), alimenta Deus e depois retorna até que consiga manifestar 100% de amor durante toda sua vida.

O grande problema está que quando manifesto, quando encarnados, as dificuldades de sobrevivência e de convivência nos iludem e às vezes invertem as diretrizes para o qual fomos criados.

Muitos podem se perguntar :  e por        que não temos total consciência disso? Inclusive que reencarnamos? A resposta é simples, porque assim diminui a potência da energia do Amor. O Amor precisa ser incondicional, saber antecipadamente gera vários mecanismos inibidores e dificultadores da geração espontânea e por esforço, diante das dificuldades. Em geral, aquele que chega a essa conclusão por si só tornar-se um canal, um líder religioso ou espiritual, ou simplesmente um divulgador do amor.

É pelo grau de desenvolvimento de amor, que podemos medir o grau de espiritualidade, de um Ser Humano, por isso temos vários níveis e subníveis de desenvolvimento espiritual e de dimensões e planos de existência.

O Planeta Terra tem um determinado nível  espiritual, medido pelo grau de produção de energia amorosa, o que não impede de que nasçam no planeta seres de todos os níveis de desenvolvimento, porém o nível do planeta determina o tipo de Sistema Solar e de dimensão existencial.

No Sistema Solar em que estamos tem um mecanismo, controlado pelo Sol, que se manifesta através do ciclo de manchas solares, esse ciclo gera um padrão que a cada determinado tempo inverte o magnetismo da Terra, são os cataclismas, os apocalipses previstos e relatados por todas as tradições.

O que ocorre é que temos o tempo entre um apocalipse ao outro para evoluir tanto tecnologicamente quanto espiritualmente, há um equilíbrio harmônico entre essas duas variáveis, se desenvolvemos muito a tecnologia e pouco a espiritualidade chegamos a um ponto que ficamos cegos a esses avisos das civilizações passadas. Se evoluímos muito espiritualmente e pouco em tecnologia, acreditamos mas não temos os meios, por exemplo, para sairmos do planeta durante o cataclisma e voltarmos depois da tormenta.




         O objetivo maior desse mecanismo do nosso Sistema Solar é fazer com que alcancemos o padrão de equilíbrio evoluindo muito em tecnologia e muito espiritualmente, isso acontecendo a produção de amor é imensa, o retorno de uma única alma por morte natural nessas condições, de uma vida toda de amor, de estudo, de fazer o bem, devolve ao universo uma energia de amor muito maior que  uma tragédia com milhares de mortos que tiveram uma vida com pouca dedicação ao amor e ao bem.” (O Astrólogo, p.18-20,2008)

       Espero que essas palavras possam ajudá-los a refletir sobre seu papel nessa vida e nesse momento da evolução da Humanidade, quando a Natureza grita por todas as suas formas possíveis de comunicação para que o Ser Humano aprenda a conviver em Harmonia, consigo mesmo, com o próximo, com a Natureza e com Deus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OS PERIGOS DA LUA CHEIA

AMOR E SEXO: ARQUÉTIPOS ASTROLÓGICOS

O Poder e o Tempo.