De Olho

O Astrólogo NO MUNDO.

Free counters!

quarta-feira, 26 de maio de 2010

A MÃE E A FILHA.

Eu comecei escrevendo outro artigo, sobre crise financeira, que em parte está aqui, mas terminei falando sobre crise civilizatória, que no fundo é uma crise existencial, desse Ser que está aí. E quem é esse Ser que aí está? È o Pai e o Filho, é o másculo, mais do que masculino, é o reino da força, é o Ser do Deus do mais forte, do Senhor dos Exércitos, não tenho a mínima dúvida que esse Ser que aí está, será extinto, precisa ser extinto, para que um novo Ser possa surgir, e tudo indica que a saída está em que uma parte desse Ser possa retomar o seu lugar, um dia existiu a Deusa, um dia o Feminino era o sagrado, essas duas essências do Ser precisam se reencontrar e resgatar a Religião Primordial de uma Deusa e um Deus unificado, precisamos da Mãe e da Filha.

     Nessa semana que passou, entre 17 e 25 de maio, vimos mais um episódio da crise financeira atingir as bolsas de valores no mundo todo. Em um dos meus livros está lá textualmente:

 “Maio de 2010, as bolsas asiáticas amanhecem numa queda vertiginosa, repercutindo em todo mundo, à noite as bolsas ocidentais fecham em desespero, será o primeiro golpe.”(O Astrólogo,2008,p.21)

   Pra ser mais preciso, também previ a data epicêntrica, aquela que irradia a energia do evento, para alguns dias antes e alguns dias depois, dependendo das conjunturas dos fatos envolvidos desencadeiam os acontecimentos no plano físico, essa previsão escrevi num artigo de para uma revista em março de 2007, mas repliquei no blog em novembro de 2008, com o sugestivo título :
O INFERNO ASTRAL MUNDIAL
 “Plutão é o deus do Hades, o inferno, mas no sentido grego, um local ou momento de avaliação, na Cabala é o planeta que representa a força do espírito santo, e estará passando por Capricórnio de 2008 até 2024, na última passagem de 1762 à 1779 provocou a queda do Estado Absolutista, como foi a Revolução Francesa, entre 1929 e 1930, apesar de não está em Capricórnio, fez vários aspectos com Urano, Saturno, Júpiter e Marte, o que influenciou a queda da bolsa de Nova York, em 2010, aspectos muitos semelhantes vão se repetir e com agravante da passagem de Plutão por Capricórnio, as datas de maiores impactos serão 22 de maio (19h15), 30 de julho (17h22) e 21 de agosto (13h), todas de 2010, horário de New York. Num futuro artigo poderemos aprofundar maiores detalhes da passagem de Plutão em capricórnio e as profundas mudanças que ocorrerão entre 2008 e 2024.”

     Em outro de meus livros (Dom, 2008,p.192) faço uma relação de datas “epicêntricas” desde 2006 até 15 de setembro de 2009, onde analiso todos esses eventos em cadeia, mostrando como nenhum desses eventos (alguns são físicos, como terremotos e desastres ambientais e outros são terremotos e desastres financeiros) são isolados.

     Mas você pode se perguntar, e daí? Fazer o quê? Diante de uma previsão, por exemplo, de um economista sobre uma crise financeira, no máximo o que fazemos é sermos mais prudentes com os gastos. E diante de uma previsão astrológica, primeiro sorrimos duvidando, se acontecer e nos lembrarmos, pensamos , e talvez prestaremos um pouco mais de atenção na próxima previsão que julgarmos que possa nos atingir.
  
    Mas para quem se deu o trabalho de ler “O astrólogo”, o livro, vai verificar que não se trata de simples previsão, nem de uma previsão isolada, mas de uma transformação que o mundo está passando, e o mundo, somos todos nós, é um processo de evolução civilizatória. Não precisa tomar nenhuma medida convencional, pois não terá nenhum efeito, mas se você resolver repensar a si próprio, sua vida, talvez você consiga perceber ou inspirar-se em que pode contribuir, pelo menos alguns depoimentos indicam isso:

Jesse!

Li o livro O Astrólogo duas vezes e quero te dizer que me impressionou muito, embora sendo uma ficção em parte, e algo muito real entre linhas, como se realmente você viveu tudo em uma dimensão superior e conseguiu registrar mentalmente.

Carmelinda Baisch
Evolucionária Guerreira Analista


“Querido Amigo,

Queria te dar os parabéns pelo livro O Astrólogo, eu viajei neste livro, como se fosse real, senti vontade de ajudar, participar, foi incrível ...me coloco a seu dispor se precisar de mim, para divulgar, informar...tenho sede de conhecimento.

Foi muito bom te conhecer!! Felicidades!! Força e Luz!!

Eliana
Rainha Analista Nata”

     Se considerarmos a Hipótese Gaia, que nada mais é do que a constatação científica do que a civilização grega já sabia, que a Terra é um Ser Vivo, é a mãe de todos nós, e que ela está grávida e enferma, talvez nos sensibilizássemos em ajudar nesse parto, salvando Mãe (Terra) e Filha (Humanidade).

     Essa Filha, essa Nova Humanidade, não vai surgir do nada, mas de dentro de nós mesmos, aos tomarmos a decisão de mudar nossa Ecosfera, para que todos aqueles que nasçam nessa nova “atmos –fera”(esfera da alma) faça crescer e estabelecer a Nova Humanidade.

sábado, 22 de maio de 2010

Maio, o Mês das Noivas e os Grandes Festivais Cósmicos



De onde vem a idéia de quê o mês de maio é o mês das noivas? Essa tradição vem de tempos antigos quando o Ser Humano era mais integrado à Natureza, eram realizados os Grandes Festivais Cósmicos, que são divididos em Festivais das Estações Cósmicas e em Festivais do Fogo.

Os Grandes Festivais Cósmicos são momentos de poder no tempo, onde as energias do céu entram em contato com os fluxos energéticos telúricos da Terra, por isso são considerados “festas do Céu” e são a origem de todos os tipos de festas religiosas.

As Estações são mais conhecidas: Primavera, Verão, Outono e Inverno, e acontecem sempre quando o Sol entra a zero grau de Áries, Câncer, Libra e Capricórnio, respectivamente.

Já os Festivais do Fogo não são tão conhecidos, embora todos tenham sido incorporados pela maioria das religiões atuais. São eles: A Festa da Luz ou Candelária (Aquário), Festival da Oportunidade ou Beltaine (Touro), Festival do Sol ou Lammas (Leão) e Festival da Santidade ou Samhain (Escorpião).

Esses festivais acontecem sempre quando o Sol entra a 15 graus dos signos de Aquário,Touro, Leão e Escorpião, que são os signos que formam a Esfinge.

Tantos as Estações quanto os Festivais são momento de Poder no Tempo, por isso eram festejados, porque todos queriam receber e realizar alguma coisa importante nas datas desses eventos da Natureza.

O Festival do Fogo de Touro ou da Oportunidade, ligado ao mês das noivas, simboliza o aumento da força vital em toda Natureza, ocorrendo sempre entre 5 e 8 de maio, e é uma oportunidade para que todos aumentem seu potencial realizador, inclusive reprodutivo, por isso ligado ao casamento.
  
O mês de maio está entre a Estação da Primavera, um momento de renascimento da Natureza após a frieza do inverno, e antes do calor escaldante do Verão, ou seja, o mês de maio é o meio termo entre dois momentos extremos da Natureza que são prejudiciais ao nascimento, ninguém planta uma semente no frio do inverno, nem no calor do verão. Essa é a principal característica astrológica do mês de maio, de maneira geral todo ele é favorável às uniões, mas individualmente podem ter aspectos negativos, vai depender da análise do mapa astral dos noivos em relação aquele mês, pois a cada ano muda os aspectos astrológicos que podem afetar individualmente no mapa deles.
  
Quando o Sol atravessa cada signo, a energia comporta-se em polaridades e em ritmo, positivo-negativo, masculino-feminino, a partir de Áries, positivo-masculino, seguido por Touro negativo-feminino. A polaridade positiva da energia é no sentido de impulsionar, dar a semente ou sêmen, enquanto a polaridade negativa é no sentido de receber a semente. Por isso o mês de maio, pela influência do signo de Touro é considerado de alta produtividade na Natureza, no sentido que a semente plantada aqui terá muitos e bons frutos quando o outono chegar. O signo de Touro é regido por Vênus, o planeta do Amor, representada por todas as deusas gregas e romanas do Amor.
  
Mas isso não quer dizer por si só que o mês de maio é o melhor para uniões.O ideal seria fazer um mapa de relacionamento ou sinastria, e junto com este a escolha do melhor dia para o padrão dos mapas dos noivos, encontrando um meio termo, porque será raro dentro de apenas um mês encontrar um dia duplamente auspicioso, em geral, dá para casar num dia neutro para um e positivo para o outro, nos dias neutros para os dois ou que tenha aspectos negativos para algum dos dois não é aconselhável.

Mas se os noivos não querem ser tão meticulosos, podem usar uma regra geral para o mês de maio, que funcionará para a maioria dos casais. Casar entre os dias 5 e 8 de maio de qualquer ano, que são os dias do Festival Cósmico, e portanto, cheios de energia positiva, no ano de 2010 o Festival cai exatamente entre os dias 5 e 6 de maio. Além disso, quem quiser dar um plus a mais pode marcar o casamento para a Lua Nova ou a Lua Cheia do mês de maio, pois será unida a energia auspiciosa do Festival com a força da Lunação, que é a troca de energia entre o Sol (Masculino) e a Lua (Feminino). Em 2010 essas datas são 13 de maio para a Lua Nova,precisamente às 20h05, e 27 de maio para a Lua Cheia, precisamente às 20h07, ambas caem numa quinta-feira, mas a energia da Lunação (Nova ou Cheia) influencia desde 3 dias antes até 3 dias depois, ou seja, do dia 10 ao dia 16 para quem escolher a lua nova e do dia 24 ao dia 30 de maio para quem escolher a lua cheia.
  
Além das dicas exclusivas que listei acima especificamente para o mês de maio, para os outros meses as opções são maiores ainda, além de terem maior probabilidade de escolher um dia duplamente auspicioso, para quem escolher calcular os mapas de relacionamento e dos melhores dias para o casamento (e para isso, como tudo no casamento precisa ser bem planejado, como serão três mapas a calcular, o astrólogo pode demorar mais de um mês para entregar e os preços vão variar entre 300 e mil reais, dependendo da experiência do profissional).

Para quem não escolher fazer os mapas, podem seguir algumas das seguintes regras:

Todo ano nas seguintes datas:
  
Escolham os dias dos Festivais Cósmicos da Natureza


1.1) Festival da Luz (Aquário): de 2 a 7 de fevereiro
1.2) Festival da Oportunidade (Touro): de 5 a 8 de maio
1.3) Festival do Sol (Leão): de 2 a 7 de agosto
1.4) Festival da Santidade (Escorpião): de 5 a 7 de novembro

Escolham os dias dos Festivais Cósmicos da Natureza juntamente com a Lunação (Nova ou Cheia)

2.1) Festival da Luz (Aquário): Lua Nova ou Cheia de fevereiro
2.2) Festival da Oportunidade (Touro): Lua Nova ou Cheia de maio
2.3) Festival do Sol (Leão): Lua Nova ou Cheia de agosto
2.4) Festival da Santidade (Escorpião): Lua Nova ou Cheia  de novembro

Escolham os dias das Estações Cósmicas da Natureza

3.1) Equinócio da Primavera (Áries): próximo do dia 21 de março
3.2) Solstício do Verão (Câncer): próximo do dia 21 de junho
3.3) Equinócio do Outono (Libra): próximo do dia 21 de setembro
3.4) Solstício do Inverno (capricórnio): próximo do dia 21 de dezembro

Escolham os dias das Estações Cósmicas da Natureza juntamente com a Lunação (Nova ou Cheia) - use a regra dos 3 dias antes e depois.


4.1) Equinócio da Primavera (Áries): Lua Nova ou cheia próxima de 21 de março
4.2) Solstício do Verão (Câncer): Lua Nova ou cheia próxima do dia 21 de junho
4.3) Equinócio do Outono (Libra): Lua Nova ou cheia próxima do dia 21 de setembro
4.4) Solstício do Inverno (capricórnio): Lua Nova ou cheia próxima do dia 21 de dezembro

 No ano de 2010 nas seguintes datas:

 Escolham os dias dos Festivais Cósmicos da Natureza

5.1) Festival da Luz (Aquário): 3 e 4 de fevereiro
5.2) Festival da Oportunidade (Touro): 5 e 6 de maio
5.3) Festival do Sol (Leão): 7 e 8 de agosto
5.4) Festival da Santidade (Escorpião): 7 e 8 de novembro

Escolham os dias dos Festivais Cósmicos da Natureza juntamente com a Lunação (Nova ou Cheia) – use a regra dos 3 dias antes e depois.

6.1) Festival da Luz (Aquário): Lua Nova- 13/02 ou Cheia 28/02
6.2) Festival da Oportunidade (Touro): Lua Nova 13/05 ou Cheia 27/05
6.3) Festival do Sol (Leão): Lua Nova 10/08 ou Cheia 24/08
6.4) Festival da Santidade (Escorpião): Lua Nova 06/11 ou Cheia 21/11

Escolham os dias das Estações Cósmicas da Natureza

7.1) Equinócio da Primavera (Áries): 20 e 21 de março
7.2) Solstício do Verão (Câncer): 21  e 22 de junho
7.3) Equinócio do Outono (Libra): 22 e 23 de setembro
7.4) Solstício do Inverno (capricórnio): 21 e 22 de dezembro

Escolham os dias das Estações Cósmicas da Natureza juntamente com a Lunação (Nova ou Cheia) – use a regra dos 3 dias antes e depois.
*Quanto mais próxima a Lunação da Estação melhor.

8.1) Equinócio da Primavera (Áries): Lua Nova 15/03 ou cheia  29/03
8.2) Solstício do Verão (Câncer): Lua Nova 12/06 ou cheia 26/06
8.3) Equinócio do Outono (Libra): Lua Nova 08/09 ou cheia 23/09*
8.4) Solstício do Inverno (capricórnio): Lua Nova 05/12 ou cheia 21/12*

Confira um resumo dessas dicas na revista arte noivas: edição maio 2010. http://www.revistaartenoivas.com.br/revista.html

sexta-feira, 7 de maio de 2010

sábado, 1 de maio de 2010

A RAZÃO DE VIVER

Qual a razão da sua vida? Porque nascemos, vivemos e morremos? O que estamos fazendo aqui? De onde viemos? Para onde vamos? Qual a nossa missão de Vida?

 Nosso dia-a-dia não contribui muito para pararmos e pensarmos nisso tudo. Geralmente só nos indagamos assim quando estamos em um dos extremos: infelizes de mais ou felizes demais. Quando estamos infelizes em demasia, desesperados pelos porquês da vida, do nosso azar, das coisas nunca darem certo, por que está tudo dando errado, nesses momentos quando descobrimos que nem as religiões tem respostas satisfatórias ou que solucionem de imediato nossas aflições é que debaixo de lágrimas de tristezas nos atentamos para tantas perguntas sem respostas. Semelhantemente quando estamos tão felizes, onde tudo está azul, tudo dando tão certo, tantas coincidências felizes, que nos assustamos com a possibilidade de que algo comece a dar errado, e diante de lágrimas de alegria, meditamos do por que não podemos ser felizes eternamente.

Foi pensando em você que esteja passando em um desses extremos, que resolvi compartilhar as palavras seguintes:

O Ser Humano é uma réplica de Deus, uma parcela de sua Energia, para cumprir seu papel no Esquema Cósmico o Ser Humano precisa alimentar Deus, e Deus se alimenta de Amor.
Nascemos ou nos manifestamos no plano físico para Amar. Amar a Natureza, a Criação, ao próximo. Aqueles que desenvolvem durante sua vida esse padrão de energia, ao morrer ou retornar a compor a Energia do Universo (Deus), alimenta Deus e depois retorna até que consiga manifestar 100% de amor durante toda sua vida.

O grande problema está que quando manifesto, quando encarnados, as dificuldades de sobrevivência e de convivência nos iludem e às vezes invertem as diretrizes para o qual fomos criados.

Muitos podem se perguntar :  e por        que não temos total consciência disso? Inclusive que reencarnamos? A resposta é simples, porque assim diminui a potência da energia do Amor. O Amor precisa ser incondicional, saber antecipadamente gera vários mecanismos inibidores e dificultadores da geração espontânea e por esforço, diante das dificuldades. Em geral, aquele que chega a essa conclusão por si só tornar-se um canal, um líder religioso ou espiritual, ou simplesmente um divulgador do amor.

É pelo grau de desenvolvimento de amor, que podemos medir o grau de espiritualidade, de um Ser Humano, por isso temos vários níveis e subníveis de desenvolvimento espiritual e de dimensões e planos de existência.

O Planeta Terra tem um determinado nível  espiritual, medido pelo grau de produção de energia amorosa, o que não impede de que nasçam no planeta seres de todos os níveis de desenvolvimento, porém o nível do planeta determina o tipo de Sistema Solar e de dimensão existencial.

No Sistema Solar em que estamos tem um mecanismo, controlado pelo Sol, que se manifesta através do ciclo de manchas solares, esse ciclo gera um padrão que a cada determinado tempo inverte o magnetismo da Terra, são os cataclismas, os apocalipses previstos e relatados por todas as tradições.

O que ocorre é que temos o tempo entre um apocalipse ao outro para evoluir tanto tecnologicamente quanto espiritualmente, há um equilíbrio harmônico entre essas duas variáveis, se desenvolvemos muito a tecnologia e pouco a espiritualidade chegamos a um ponto que ficamos cegos a esses avisos das civilizações passadas. Se evoluímos muito espiritualmente e pouco em tecnologia, acreditamos mas não temos os meios, por exemplo, para sairmos do planeta durante o cataclisma e voltarmos depois da tormenta.




         O objetivo maior desse mecanismo do nosso Sistema Solar é fazer com que alcancemos o padrão de equilíbrio evoluindo muito em tecnologia e muito espiritualmente, isso acontecendo a produção de amor é imensa, o retorno de uma única alma por morte natural nessas condições, de uma vida toda de amor, de estudo, de fazer o bem, devolve ao universo uma energia de amor muito maior que  uma tragédia com milhares de mortos que tiveram uma vida com pouca dedicação ao amor e ao bem.” (O Astrólogo, p.18-20,2008)

       Espero que essas palavras possam ajudá-los a refletir sobre seu papel nessa vida e nesse momento da evolução da Humanidade, quando a Natureza grita por todas as suas formas possíveis de comunicação para que o Ser Humano aprenda a conviver em Harmonia, consigo mesmo, com o próximo, com a Natureza e com Deus.