De Olho

O Astrólogo NO MUNDO.

Free counters!

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

A ASTROLOGIA DA TRANSFORMAÇÃO


A principal função da compreensão do próprio mapa astral numa perspectiva de instrumento de Iluminação Espiritual é a transformação do carma potencial trazido de outras encarnações, somado ao carma criado nessa encarnação, num dharma, compreendido como a Missão de Vida cumprida.

A astrologia pode ser interpretada em quatro níveis, em semelhança aos quatro mundos da Cabala: nível biológico (mundo de asiah ou da ação); nível sócio-cultural (mundo de yetsirah ou da formação); nível individual (mundo de beriah ou da criação) e nível transpessoal (mundo de aziluth ou da emanação).

O Sol nos quatro níveis significa: no nível biológico, o princípio da paternidade; no nível sócio-cultural, a busca por reconhecimento social,prestígio e poder; no nível individual, a busca da realização do potencial humano; no nível transpessoal, a vontade de relacionar-se com Deus, ou seja, o Deus Interior. É nesse último nível que os místicos se concentram, lembrando que só um astrólogo místico é capaz de compreender e aplicar os quatro níveis citados.

A lua representa a polaridade contrária ao sol, yang e yin, negativo e positivo, ego e Mestre Interior, no nível transpessoal ou espiritual no qual devemos utilizar a astrologia como caminho de transformação e de iluminação, precisamos tomar consciência e direcionar o poder do ego para a maior expressão do Mestre Interior, caso contrário nosso sol sempre estará eclipsado pela lua, projetando uma sombra, que pode ser permanente por toda uma vida ou só por um período, a conhecida Noite Negra da Alma. É desse conhecimento que podemos concluir que escolas ditas esotéricas que ensinam que deve-se eliminar o ego estão equivocadas.

Mercúrio que representa a inteligência, no nível espiritual representa a capacidade de repolarização do poder mental e da intelectualidade para o conhecimento direto através da meditação centrada no Mestre Interior. Para termos uma noção da importância de Mercúrio no nível espiritual vejamos a seguinte passagem “O centro místico de Mercúrio é o “lugar” onde a Rosa floresce no cerne de todas as crucificações significativamente vivenciadas no espírito de Cristo, de acordo com o simbolismo dos rosa-cruzes.” (Rudhyar, em Um Estudo Astrológico dos Complexos Psicológicos,p.70)

Vênus trabalhado no nível espiritual representa nossa capacidade de materializar ideais, arquétipos que descem através do canal aberto pelo simbolismo de Vênus espiritualizado para o campo da consciência, ou seja, “o “Nós galáctico”, o estado de pleroma de consciência, tem a permissão do individuo para concentrar-se, de um modo específico, através do “eu”, dele ou dela, para atender a uma certa necessidade humana ou planetária. Mas, dentro do “Nós”, o “eu” continua sendo arquetipicamente o que é. Ele permanece, mas numa condição transfigurada; a “forma” é mantida mas os “conteúdos” da forma são transubstanciados.” (A Astrologia da Transformação,p.159-160)

Marte é a capacidade e a força de vontade que o místico deve ter para continuar no caminho. É da meditação sobre Marte em nosso mapa que podemos despertar o poder de germinação da Rosa da Alma na Cruz da Vida, através do desejo de iluminação, transmutando de um Homem da Torrente alienante da vida para um Homem de Desejo. Numa outra obra intitulada “Tríptico Astrológico”, no capítulo A Estação de Marte: reenergização, Rudhyar coloca “Nesse estágio da Estrada iluminada o individuo deve agir; mas precisa agir em termos de novos propósitos, novos valores, e de uma nova compreensão do poder do espírito universal.”

Energizado por Marte, o individuo tem agora a tarefa de meditar sobre Júpiter e seus aspectos no seu mapa astral para atingir o nível espiritual da utilização dessa energia que impulsionará a descobrir sua verdadeira meta espiritual e a relação com a sociedade em que vive.

Traçada a meta através de Júpiter, o individuo terá de no fim dessa meta alcançar a consciência da sua relação com o Deus Interior, alcançando assim uma nova estrutura de vida espiritual, através da meditação em Saturno no seu mapa. “Em termos de simbolismo astrológico, a estrela, que ainda é para o homem na Estrada Iluminada um fato transcendental, é um foco ou uma lente através da qual o ser universal de Deus radia como luz e como poder.” (Tríptico astrológico,p.219)

Depois da fase de Saturno há um divisor de águas que determinará a fase final para uma Iniciação no plano espiritual através de Urano, Netuno e Plutão. “A primeira parte do processo que faz de um homem um Deus vivente se encerra com o estágio de Saturno da Estrada Iluminada; mas a segunda parte também começa.(...)Urano e Netuno estão relacionados aos processos místicos de transfiguração e transubstanciação; ao passo que em Plutão e no planeta além de Plutão encontramos símbolos para as últimas fases da gestação do ser-Cristo. O derradeiro evento é o nascimento propriamente dito, o “ingresso na” Companhia das Estrelas: a verdadeira Iniciação.” (Tríptico astrológico,p.222)

O primeiro passo dessa fase final é dado através da meditação em Urano e seus aspectos no mapa astral. Como citado acima Urano representa simbolicamente a fase de transfiguração. Essa meditação e todo o trabalho espiritual que precisa ser feito ocasionará desafios às estruturas do ego que gera a transfiguração.

Vencidas as provas de Urano o individuo estará pronto para meditar e incorporar os dons e desafios de Netuno, que no nível espiritual representa a “Nuvem do Ignorar” que envolveu os apóstolos no Monte da Transfiguração, e aqui estará o grande desafio de Netuno, pois como em todas as fases e testes a reprovação ou insucesso gera alguns dificuldades adicionais, e nesse caso a nuvem que desce pode confundir muitas mentes despreparadas,mas que para os vencedores o prêmio é o recebimento da Graça Divina: “No estágio netuniano da Estrada Iluminada o grande obstáculo a vencer é o medo do desconhecido. O viajante parece perdido; a Estrela no alto pode estar obscurecida por um leve nevoeiro capaz de confundir completamente.(...)Netuno é a substância do Espaço criativo(...) é a eucaristia, o Pão e o Vinho que dão a vida eterna_ àqueles que experimentaram dentro da alma a semente de Deus e que o medo não fez recuar da glória e da responsabilidade. Em todos os níveis ele é o poder curativo e mantenedor da integridade do todo(...)No nível do grande organismo espiritual que se pode chamar “Homem”, esse poder netuniano é a “Graça”(Charis)- enviada a toda alma que reconheceu e aceitou sua participação nas “obras do espírito” e sua comunhão, no corpo místico de Cristo, com tudo o que pertence ao espírito.” (Tríptico astrológico,p.231-234)

Ultrapassado as provas de Netuno o Adepto estará pronto para enfrentar A Grande Iniciação,a prova final neste plano, Plutão, para isso terá que descer ao seu próprio “inferno” e enfrentar seus próprios “demônios” e “morrer” para toda uma percepção de vida e de mundo. Plutão simboliza o poder catártico de libertação através do Poder do Espírito Santo, o que podemos notar em seus aspectos negativos pela passagem de Plutão em Sagitário(signo da religião) de 1995 até 2010, ampliando o número de religiões evangélicas pentecostais e o fanatismo em geral, mas que no final a reação coletiva poderá trazer os aspectos positivos.

É a utilização das energias de Plutão que pode levar qualquer tipo de Reintegração do ser, é através dessa energia que o Homem de Desejo pode transmutar para o Homem de Espírito, por isso Plutão é considerado na Cabala como o não-sefirah Daat, o espírito Santo, a Shehinah, a região invisível mais provável de encontrarmos a Presença Divina. “Esse individuo, tendo experimentado um novo sentido de identidade consciente (Saturno), uma nova liberação do poder celeste-espiritual (Urano) e o crescimento dentro de seu ser interior de um novo tipo de organização dinâmica-substancial (Netuno) está pronto para repudiar e abandonar por completo tudo quanto anteriormente esteve no lugar desses três novos fatores da existência – seu velho sentido de ser, seu velho tipo de energias condicionadas pela Terra(...)O individuo que experimenta deliberada e conscientemente a Crucificação simbólica “morre” para a “humanidade comum” dos homens terrenos (...)O que Plutão põe à prova é a capacidade em todo individuo de transferir seu sentido de identidade pessoal da esfera da objetividade terrena e das ligações biopsíquicas para aquela da atividade “celestial”- o reino onde, como Estrela, ele se vê uno em propósito e em ser com seus Companheiros, dentro de uma Constelação simbólica (uma “Fraternidade espiritual”)”. (Tríptico astrológico,p.242-245)

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

A ASTROLOGIA E A ILUMINAÇÃO


No Templo em Delfos está escrita a celebre frase, “Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses.”, durante todo o processo de estudo e dedicação aos estudos espirituais, que é um processo de auto-conhecimento e, portanto, de aspiração a uma iluminação espiritual, nos dedicamos à meditação e o despertar de nosso Eu Interior. A partir desse despertar nosso Mestre Interior vai nos guiando para a realização de nossa Missão ao mesmo tempo que somos instigados a continuar nossa aprendizagem, agora não só para dentro de nós mesmos, mas por estarmos mais preparados, também para fora, e podermos comparar o macro e micro.

É para os que despertaram seu Eu Interior e estão na busca da Iluminação espiritual que a astrologia parece ter maior significado como instrumento de auto-conhecimento e de compreensão dos acontecimentos coletivos que visam o desenvolvimento espiritual de toda a Humanidade.

O conhecimento da Astrologia Tradicional, como a maioria, foi deturpado por questões comerciais e ignorância mesmo, até o termo tradicional foi deturpado de tal forma que hoje significa, nos meios astrológicos, a astrologia de filosofia determinística e fatalista, longe do verdadeiro significado aqui colocado que quer dizer a astrologia ensinada no meio Tradicional, das Escolas de Mistérios, onde tiveram acesso todos os grandes iniciados da história da Humanidade.

A astrologia tradicional é a ciência que trata dos astros na vida individual e coletiva. Ela considera os corpos celestes como corpos vivos e seus agrupamentos, ou sistemas de planetas girando ao redor de um centro, como seres. Vimos, à luz das palavras de Louis-Claude de Saint-Martin e de Jacob Boehme, como é grande a influência que os astros exercem em nosso cotidiano. Além disso os ensinamentos do segundo grau da TOM nos indicam as interações existentes entre os planetas e as diferentes funções e partes do corpo humano. (...)Robert Fludd dedicou uma de suas obras à astrologia, com o título latino De Astrologia. Esse livro é apenas parte de uma das obras principais do filósofo: o Macrocosmo. O De Astrologia foi traduzido por Pierre Piobb, em 1907, com o título Tratado de Astrologia Geral. As páginas de introdução desse Tratado são particularmente interessantes porque corrobam as doutrinas das tradições rosacruz e martinista. (...)

As personalidades-alma inteiramente sujeitas às influências astrais podem receber tanto boas como más influências. Isso exprime o fato de que elas têm seus defeitos e suas qualidades, os quais procedem, respectivamente, dos pontos fracos e dos pontos fortes de seu mapa astral de nascimento.(...)

A astrologia tradicional entende os planetas, em suas posições e movimentos respectivos, como corpos celestes móveis que influenciam um dado tema astral, num dado momento e num dado lugar. Com relação a isso, quando corretamente interpretada e praticada, ela constitui uma ferramenta de conhecimento de primeira ordem, que Robert Fludd não hesita em qualificar de divinação.

Chegar a esse nível de maestria na arte astrológica não está ao alcance do comum dos mortais. O estudo da astrologia tradicional pode constituir um belíssimo projeto de longo prazo, que exigirá, sem dúvida, várias encarnações para o mestre nesta arte tornar-se útil aos seus semelhantes.(...) Sensibilizando-nos às influências planetárias e associando esse conhecimento a experiências práticas e invocações especiais, eles nos proporcionam ferramentas de purificação interior, de utilidade imediata para nossa saúde espiritual, psíquica e física. Essas ferramentas nos ajudam a captar na Imensidade celeste, onde predominam as influências dos círculos planetários, os benefícios espirituais que precisamos para atravessar esta Imensidade, e a elevar nossa consciência ao mundo supraceleste.” (O Pantáculo nº 13)

Há várias correntes modernas de astrologia, e algumas têm conseguido através da pesquisa resgatar a essência da Astrologia Tradicional no seu sentido de instrumento de busca espiritual de iluminação, entre esses pesquisadores que eram mais psicólogos do que astrólogos estão Carl Jung e Dane Rudhyar, este último desenvolveu a filosofia da astrologia humanista que também, segundo este autor acabou também perdendo rapidamente essa essência de busca espiritual, por isso ele resolveu com o aprofundamento de suas pesquisas denominar de astrologia transpessoal ou astrologia da transformação.

Esta tendência moderna da astrologia resgatou principalmente a visão holística da Astrologia Tradicional, que seria melhor ser colocada atualmente como Astrologia Primordial para evitar confusões. Dentro dessa visão holística de um mapa astral, uma primeira análise é feita do conjunto do simbolismo entre o signo ascendente, signo solar e signo lunar, pois esses três elementos representam à personalidade-alma, o Mestre Interior e o ego.

s de nascimentobastando saber o dia e o m signo ascendente em se ter uma idensinada no meio Tradicional, das Escolas de Mistral

O Ego, simbolizado pelo signo lunar, é o reflexo do grau de consciência que temos de nosso poder solar, é o que os outros percebem ou que deixamos que percebam sobre nós, é uma máscara que pode esconder ou proteger o Mestre Interior, que na maioria dos profanos eles mesmos não enxergam, e por isso que é desse signo lunar que primeiro precisamos tomar consciência. A meditação sobre o simbolismo do signo lunar e de todos os aspectos relacionados sobre ele no mapa astral do buscador permitirá o primeiro passo para uma alquimia espiritual.

O signo solar, é o Mestre Interior que não temos consciência enquanto estivermos nos subordinando as desejos do ego, aquela voz que ouvimos quando cedemos às tentações e aos desejos dos sentidos. É por isso que o signo solar faz tanto sucesso comercial, nos horóscopos sejam diários, mensais ou anuais, embora sejam análises genéricas sem nenhum proveito seja na vida profana ou na Senda Espiritual. Depois da meditação sobre o signo lunar e da aplicação dessa meditação na vida, segue-se a necessidade de meditação sobre o simbolismo do signo solar e de todos os aspectos relacionados no mapa astral, para que se coloque a força lunar do ego a serviço do Mestre Interior.

É por simbolizar a personalidade-alma que o planeta regente do ascendente também é considerado o regente geral do mapa, embora a maioria dos astrólogos não saiba dessa razão, eles aceitam por que funciona nas análises práticas. A meditação sobre o signo lunar e sobre o signo solar são pré-requisitos importantes para a meditação sobre o signo ascendente. É por isso que a meditação sobre o simbolismo do planeta regente nos capacita a tomar consciência e manter uma harmonia entre o ser interior e as experiências externas filtradas pelo ego, o que terá um papel fundamental na compreensão da missão de vida e na superação das questões kármicas.

A divisão principal de um mapa astral forma uma cruz, onde o braço direito da cruz, onde começa a casa 1 ( o eu interior) a Luz que vem do Leste, é o ascendente, no outro braço temos o descendente(o eu exterior, o oeste) e a casa 7, a base da cruz temos o Fundo do Céu que representa nossa origem espiritual, de onde viemos, a casa 4 (norte), na ponta da cruz temos o Meio do Céu que representa nossa Missão Espiritual, para onde iremos, a casa 10 (sul), no centro está nossa essência, a Rosa da Alma na Cruz da Vida.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Novo Artigo


Vontade e Liderança x Agressão e Vaidade: Marte em Leão.

Confira em Debates Culturais.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

O DOM DA VONTADE E A INTELIGÊNCIA RÉGIA: Marte em Leão (17.10.2009 a 07.06.2010)

Marte entrou no signo de Leão no dia 17 de outubro de 2009, e permanecerá até 07 de junho de 2010. Marte demora 2 anos, em média, para completar o zodíaco, e nesse ciclo ele fica retrógrado em um signo, ou seja, ele permanece mais tempo em um signo a cada 2 anos, isso representa que cada um de nós devemos aprender a lidar com a energia de Marte, o Dom da Vontade (A Inteligência Impulsiva), a cada 2 anos em uma área diferente de nossas vidas.

No meu livro Dom, defino esse padrão energético como “A matriz ariana é baseada no recebimento de um impulso energético. O ser quando recebe esse impulso, imediatamente, busca descobrir os seus limites imediatos, desenvolvendo todas as habilidades potenciais que a sua interação com o ambiente e os outros seres lhe permitir. Esse impulso tem relação com nossa Vitalidade e nossa faculdade de Vontade, o que determina nosso potencial de Coragem.

Portanto, tudo que é feito, baseado nesse impulso energético, é da natureza da inteligência ariana ou impulsiva. Assim é que temos, em seu principio mais concentrado, as expressões dessa inteligência nos atletas, militares e todas as atividades físicas” (DOM,p.34).

Mas como é a mistura entre os padrões de Marte com Leão?, em meu livro ainda inédito, O Dom da Vontade esclareço como sendo “Na casa 5 e/ou em Leão, e/ou em ângulo com o Sol, Marte gera um padrão que atua na área de auto-regulação que está diretamente ligada a vitalidade, produzindo, nas pessoas com esse padrão, em alguns um certo poder ou impulso de liderança, em outros um ar de alegria constante ou capacidade cômica, o que está ligado à brincadeira, ao hobby, ao entretenimento, à diversão.É comum encontrarmos pessoas com esse padrão que parecem que não envelhecem, o que gera em alguns um elo muito forte com as crianças. Intuitivamente eu sempre achei que existia algo em comum entre as apresentadoras de TV: Xuxa, Angélica e Eliana, e é verdade, todas têm o padrão semelhante de Marte ligada a vitalidade. Desse padrão está ligada á alegria de viver o que retroalimenta a capacidade de defesa do sistema imunológico, portanto essas pessoas só adoecem quando permitem que a tristeza invada suas vidas.

Representantes desse padrão são: Princesa Isabel; o humorista Chico Anysio; o inesquecível Grande Otelo; o cantor e compositor Gilberto Gil; a apresentadora Xuxa Meneguel; Silvio Santos e Hillary Clinton com Marte em Leão; a campeã de tênis Billie Jean King; a apresentadora Angélica e o cantor e compositor Gabriel, o Pensador, com Marte na casa 5, sendo que o Gabriel tem Marte em Gêmeos, ou seja, ele possui a vitalidade criativa de Marte na casa 5 junto com a capacidade de improvisação e verbalização de Marte em Gêmeos; o jogador de futebol David Beckham; o humorista Jerry Lewis; o apresentador de TV Gugu Liberato e o cantor Jair Rodrigues com Áries na casa 5, a apresentadora Eliana tem além de Áries na casa 5 também o próprio Marte nessa casa, o que reforça sua capacidade de entretenimento e demais qualidades desse padrão; o árbitro de futebol Álvaro Quelhas com Marte na casa 5 e em Leão caracteriza alguém que gosta de atuar numa área de diversão.” (O Dom da Vontade, pag.originais 211, aguardando publicação)

As pessoas ainda vivas citadas acima terão momentos marcantes de suas vidas (a área da vida depende do ascendente), dois exemplos são os apresentadores Gugu Liberato e Eliana que mudaram de emissoras, de local de trabalho, marcando muito suas vidas, suas carreiras. Não sei se eles tiveram ajuda de astrólogos, mas mudanças nesses períodos devem ser concluídas depois do momento retrógrado, pois durante o período que Marte “andará” para trás podem surgir dificuldades imprevisíveis à época do impulso das mudanças.


Marte ficará retrógrado de 21 de dezembro de 2009 até 11 de março de 2010, nesse subperíodo ocorrerá um impulso de arrependimento por ações realizadas no começo do período, também devem ser analisadas com cautela e deixar o subperíodo passar para tomar nova decisão, muitas vezes voltar tem um custo muito maior que seguir em frente, cada caso deve ser analisado diante do seu mapa individual.

Continuando com os exemplos anteriores, Gugu Liberato teve sua mudança de emissora quando Marte passava pela sua casa 8 (dinheiro), mas sobre Urano natal,uma mudança inesperada, só que no final de janeiro de 2010, Marte retrógrado passará novamente nessa posição, e isso poderá gerar uma energia de arrependimento e ele poderá querer voltar ao SBT, pode ser que o contrato o impeça, mas no íntimo poderá está arrependido, o pior é que no início de maio de 2010 haverá nova passagem de Marte sobre esse ponto, dando novo impulso de mudanças, ou seja, em janeiro ele poder sentir arrependimento e começar nova negociação para voltar ao SBT e dependo da disposição das negociações financeiras poderá voltar em maio de 2010, ele pode até nunca levar seu impulso de arrependimento a frente por questões financeiras e contratuais, mas interiormente ele sentirá toda essa inquietação.

Citei esse exemplo só para alertar meus leitores para esse padrão de mudanças, que ocorrem a cada 2 anos em áreas diferentes de nossas vidas, e que devemos ficar atentos para analisarmos nossos impulsos, através de todos os instrumentos que a vida nos oferece para nossas tomadas de decisões, e a Astrologia é o saber singular que apresentar uma leitura personalizada de nossas vidas como nenhum conhecimento humano é capaz.

Confira a influência de Marte em Leão de acordo com seu ascendente: Áries, Touro, Gêmeos, Câncer, Leão, Virgem, Libra, Escorpião, Sagitário, Capricórnio, Aquário e Peixes.