SACERDÓCIO: O ÓCIO SAGRADO

No atual estágio evolutivo da Humanidade, os significados de duas palavras parece terem sidos perdidos: ócio e sagrado.

Numa sociedade onde o trabalho perde sua significância, de colocar à disposição do meu próximo, os meus dons, ou seja, de compartilhar minha luz com meu semelhante, reflexo de mim mesmo e da centelha de Deus que compartilhamos, e passa a ter um significado de simples sobrevivência física ou de fonte de recursos materiais, não é de se admirar que o seu oposto, ócio, seja colocado como significante de algo que deva ser evitado, escondido, pernicioso, feio, indesejado. Foi assim que ideólogos do capitalismo e do status quo dominante formataram frases como: “uma mente ociosa é oficina do diabo” ou relacionaram ócio com preguiça e colocada como pecado capital.

Na mesma linha ideológica o significado de sagrado foi perdendo pouco a pouco seu sentido maior de relacionamento com à espiritualidade do Ser com a centelha divina que nele habita para tornar-se simplesmente um termo privado dos clérigos e religiosos, como se somente aqueles que burocraticamente administram a fé alheia fossem detentores e/ou canais de interlocução com o divino, fazendo com que o Ser abdique de seu direito divino e natural de relacionar-se com sua intimidade espiritual e terceirizando esse “serviço” concede seus poderes aos religiosos.

Logo qualquer tipo de conhecimento e prática que vá de encontro com esses padrões ideológicos materialistas e capitalistas, travestidos em peles de nobres cordeiros religiosos, vem sidos constantemente combatidos por esse conjunto de forças que comandam essa sociedade.

A Astrologia é uma dessas vítimas porque é um instrumento de autoconhecimento e, portanto, de libertação dessas ideologias e manobras alienantes do materialismo, seja na sua face de cientificista, seja na pseudo-espiritual da religiosidade.

O ócio sagrado pode ser fundido numa só palavra que une os significados que vou aqui resgatá-los: sacerdócio.

O Sacerdócio é o exercício natural do Ser de relacionar-se consigo mesmo, mas precisamente com seu Eu Interior, sua centelha divina, e através de exercício constante colaborar para sua evolução pessoal, à evolução dos seus semelhantes e da evolução coletiva da Humanidade, ao mesmo tempo que obstaculariza as forças do materialismo que estão diuturnamente nos desviando desse propósito.

O ócio sagrado pode ser localizado simbolicamente no mapa astrológico pelos arquétipos de Leão/Sol e Sagitário/Júpiter. O Sol representa nossa fonte de energia e nossa centelha divina, na Cabala ele é o centro da árvore e por ele passam todas as energias, que vêm do centro da galáxia e que vão para os outros planetas. Assim o Sol e seu signo regido Leão, representam o arquétipo da auto-regulação sistêmica, classificada como Dom da Autoridade e Inteligência Régia: “A matriz leonina é baseada na capacidade de auto-regulação da própria vida. Essa energia auto-reguladora influencia a consciência psíquica de todas as nossas células e colabora na harmonia entre elas. Tem, portanto, importante papel no nosso sistema imunológico e, pelo princípio da Correspondência, está relacionada com a faculdade da Autoridade.” (DOM, pag.38). Outro princípio que deve ser levado em consideração para a compreensão do verdadeiro significado do sacerdócio e do ócio em si é o princípio da Polaridade como descrito a seguir: “A maioria das pessoas acha que o Sol por ser um símbolo masculino e positivo só apresenta essa faceta. Assim como nós seres humanos, individualmente, temos as duas polaridades, masculina e feminina, coordenadas pelos dois hemisférios cerebrais, da mesma forma o Sol cria todas as polaridades, do seu sistema, através do ritmo do seu magnetismo (...) e responder perguntas como: “Onde cessa a obscuridade e começa a luz? Qual é a diferença entre o grande e o pequeno? Entre o forte e o fraco? Entre o branco e o preto? Entre o perspicaz e o néscio? Entre o alto e o baixo? Entre o positivo e o negativo?” (O Cabalion,p.25) A percepção e compreensão das extremidades das polaridades que se manifestam no plano físico pode conceder a sabedoria do equilíbrio, restabelece o princípio de auto-regulação da vida. O Princípio da Polaridade é aplicado, principalmente, através do Dom da Autoridade e da Inteligência Régia leonina.” (DOM,pag.268) Diante do que até aqui foi exposto precisamos resgatar o equilíbrio entre atividade-ociosidade,restabelecendo nosso ritmo natural.

Resgatado o sentido de ócio como extremo polar de um eixo natural do Ser que é a atividade-ociosidade, resgatemos o sentido do sagrado. O Sagrado na astrologia é representado, singularmente, pelo arquétipo de Sagitário/Júpiter: “A matriz sagitariana é baseada na capacidade de desenvolvimento hierológico da vida, hiero (sagrado), o estudo do sagrado é a sua razão de viver, nesse bojo percebe a sacralidade de tudo que o rodeia, as artes, as culturas, as filosofias, a natureza, daí seu otimismo e sua firme convicção numa inteligência divina que tudo governa, uma inteligência sagrada, porque sagrada é a vida (...) quem sabe que existe uma Inteligência Sagrada governando tudo, é uma pessoa entusiasmada, cheia de vida, sabe que seguindo os princípios do bem sempre será protegido e guiado pela Providência Divina.” (DOM,pags.43-44). O Princípio da Correspondência, tão proclamado, “aquilo que está em cima é como o que está em baixo” é o aplicado ao arquétipo de Sagitário/Júpiter, no sentido de que esse arquétipo reconhece a sacralidade de tudo que é manifesto, inclusive à matéria, o problema está na ideologia que prega que a matéria é tudo, e que todo o resto é ilusão, ou seja, o materialismo inverte toda a lógica dos princípios espirituais ensinados originalmente nas maiores religiões e nos sistemas espirituais da Humanidade, antes da deturpação ideológica dominante atual desvirtuar todo esse sentido.

Confira o reflexo da energia do Sacerdócio de acordo com seu ascendente: Áries, Touro, Gêmeos, Câncer, Leão, Virgem, Libra, Escorpião, Sagitário, Capricórnio, Aquário, Peixes.

Comentários

  1. Oi, querido amigo!
    Artigo excelente! Sua visão de mundo leva-nos a cada vez mais buscar conhecimentos, olhar o momento atual, numa pespectiva histórica e resgatando os saberes que ficaram muitas vezes perdidos, nesta luta entre o cientificismo e o místico. E sua focagem astrólogica valoriza-a, incitando aos próprios astrólogos, estudantes ou mesmo simpatizantes que refaçam suas leituras, que abram seus horizontes.
    Presente, passsado e futuro tudo está aqui!
    Só precisamos ter "olhos" para enxergar.

    Jesse, indiquei este astigo seu no meu blog numa nova postagem que faço a partir de hoje:
    "Viajantes indica...outros blogs"
    Você,que compartilha com generosidade seu conhecimento,o inaugura!!!
    Beijos no seu coração,
    Muita Paz!
    Izabel Viégas

    ResponderExcluir
  2. Perfeito seu artigo!
    Compartilho, pois esse raciocínio cabe como resposta aos ditos "doutores da fé", que hoje julgam e condenam os envolvidos no drama do aborto realizado pela pequena menina grávida aos nove anos, vitíma de estupro em Recife. É sem nexo a argumentação defendida e o julgamento descabido para um conflito tão intímo. Fico feliz que existam pessoas como você que ainda entendem e preservam a essência do que é verdadeiramente sagrado. Obrigado por nos proporcionar essa importante reflexão

    ResponderExcluir
  3. Eu, Gisele estou lançando no meu blog um selo especial e estou lhe agraciando com este selo pelo excelente conteudo do seu blog:

    Este é um prêmio para todos aqueles blogueiros que se preocupam em ajudar seus semelhantes contribuindo com todas as pessoas que
    buscam através do auto-conhecimento, da busca por respostas, e da vontade de auxiliar seus semelhantes a alcançar a evolução em suas vidas, em todos os sentidos, fisico, emocional e espiritual.

    Passe no meu blog, veja as regras da premiação.

    Depois copie e cole o selo no seu blog Ok?

    Parabéns.

    http://filosofia-esoterica.blogspot.com/2009/03/selo-premio-filosofia-esoterica.html


    Gisele Santos
    " Não são nossas capacidades que definem quem somos, são nossas escolhas."

    ResponderExcluir
  4. Agora que vc me explicou desta forma e depois que iniciei o caminho de harmonia interior, já posso novamente trilhar com mais equilibrio minha jornada de ócio, do sacerdócio ainda tenho alguns habitos negativos que após teu esclarecedor texto tenho certeza terei mais forças para transmutar.
    LUZ e PAZ - Eliane Mariah

    ResponderExcluir
  5. Olá!!! Jesse,
    tudo bem?

    vim agradecer seu carinho e te visitar. seu blog está fantástico.
    Jesse, no meu blog tem selo para você.

    Excelente texto!!!! Muito rico!

    te Adoro muito!!!!

    Beijinhos,
    Karina.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

OS PERIGOS DA LUA CHEIA

AMOR E SEXO: ARQUÉTIPOS ASTROLÓGICOS

O Poder e o Tempo.