O GALO DA MADRUGADA

Um dos primeiros conceitos que o neófito precisa aprender, na Senda, é o conceito de Luz.

Compreendendo como a Luz se manifesta no plano físico e como nos relacionamos com ela, podemos adquirir sabedoria para aplicá-la em nossa evolução pessoal.

Refletindo sobre uma analogia simples, se temos um compartimento em total escuridão, ao abrir uma saída é a luz que entra ou a escuridão que sai? Claro que a luz que entra, ninguém enxerga a escuridão se movendo. Logo a escuridão é a simples ausência da luz. Desse simples analogia podemos chegar numa conclusão fundamental no campo da espiritualidade, que a maioria das teologias tem deturpado. O mal, enquanto conceito de reino do inferno comandado por um demônio chefe, não existe. O mal é simplesmente a ausência da Luz, ausência do bem.

Quando encontramos uma civilização, sociedade, país ou cidade em decadência temos a ausência de conhecimento, ausência de bondade, ausência de seres de boa vontade, ausência de Luz. É por essa razão que os místicos sempre afirmaram que a única coisa do que o Ser Humano precisa se libertar é da ignorância.

Porém, o contato ou falta de contado com a Luz gera variações ou vibrações. O Universo é simplesmente Luz, e cada manifestação é uma vibração de mais ou de menos intensidade de Luz.

Dependendo de como reagimos ao contato com nossa Luz Interior, teremos várias manifestações. A falta de habilidade, de lidar com essas manifestações, gera vaidade, orgulho, soberba, autoritarismo e infinitos tons de cinzas e de escuridão que caracterizam o afastar das luzes, é a chamada noite negra da alma.

Numa percepção mais ampla a Humanidade está passando por essa experiência espiritual, está em sua noite negra coletiva. É por isso que sentimos que estamos em decadência, sentimos que estamos vivendo em pleno caos civilizatório, à beira de mais um apocalipse. Na Cronologia Sagrada Hindu estamos na Idade de Ferro, da Kali Yuga, deusa da Morte. Porém, depois dessa pior Idade temos a Idade de Ouro, a melhor idade.

Mas onde é que o Galo entra nessa história mesmo? Você sabia que a França sempre foi considerada a terra que conduziria à chama civilizatória (através de sua cultura) para outra terra que será o berço da nova Idade de Ouro? É de lá que nasceram idéias e conceitos como Iluminismo, século das luzes, e lemas como: liberdade, fraternidade e igualdade. Não é à toa que Paris é chamada de Cidade das Luzes. E o símbolo do país seja o Galo.

Sabiamente à astrologia chinesa escolheu o Galo como um de seus arquétipos, um dos seus signos. O Galo tem a habilidade, a sensibilidade de perceber as alterações da energia solar, da mesma forma que do Mestre Interior. Assim ele é um anunciador, ele alerta para um momento importante na alteração energética. Ele avisa que somente aqueles que estiverem de prontidão ou despertos, ao ouvir suas mensagens, é que terão maior êxito na sua evolução espiritual.

A prontidão que aqui se fala não é o está pronto do militar, para uma guerra, mas o está pronto do discípulo, do aluno, que está altamente receptivo para adquirir conhecimento, para aprender, para compartilhar, para receber Luz, cada vez mais Luz.

Dois momentos energéticos são os mais difíceis de enfrentar, ao entardecer e ao alvorecer. Ambos são momentos de transição energética entre Luz e Sombra, são momentos cinzas, momentos onde nossa acuidade espiritual não está plena e pode confundir-se com as sombras que muitas vezes nada representam.

Estamos na madrugada, próximo de um Alvorecer, mas a madrugada tem um segredo, no seu momento de maior força ela nos cobre com seu manto de Morfeu e raros são os que não sucumbem e adormecem.

Só um Agente da Luz, um Galo, e seu canto, sua mensagem, pode despertar o neófito para que fique vigilante, pois é chegada a hora, este é o melhor momento, quem consegue ficar desperto consegue se alimentar do maná do deserto, e beber do orvalho da madrugada, e assim estará forte quando todos estiverem fracos de espírito, estará farto quando todos estiverem sedentos de conhecimento, e deverá atuar no auxílio dos mais frágeis durante a tormenta, pois esse é o papel dos agentes da Luz.

Não é à toa que nasci num Estado brasileiro conhecido como à Terra da Luz, e tenha vindo morar aqui em pleno Planalto, na Terra do Alvorecer. É aqui, desse Alti Plano que um Agente da Luz, nascido no ano do Galo anuncia o Alvorecer de um Novo Tempo e de uma Nova Terra.

Não permitam que o silêncio da madrugada, que causa o sono profundo, daquele que perdeu muita energia com as sombras da ilusão, dessa civilização em decadência, ou o barulho do amanhecer, que faz com que as sombras pareçam reais, lhes privem de ouvir o canto, o anúncio do Galo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

OS PERIGOS DA LUA CHEIA

AMOR E SEXO: ARQUÉTIPOS ASTROLÓGICOS

O Poder e o Tempo.