De Olho

O Astrólogo NO MUNDO.

Free counters!

segunda-feira, 30 de março de 2009

O GALO DA MADRUGADA

Um dos primeiros conceitos que o neófito precisa aprender, na Senda, é o conceito de Luz.

Compreendendo como a Luz se manifesta no plano físico e como nos relacionamos com ela, podemos adquirir sabedoria para aplicá-la em nossa evolução pessoal.

Refletindo sobre uma analogia simples, se temos um compartimento em total escuridão, ao abrir uma saída é a luz que entra ou a escuridão que sai? Claro que a luz que entra, ninguém enxerga a escuridão se movendo. Logo a escuridão é a simples ausência da luz. Desse simples analogia podemos chegar numa conclusão fundamental no campo da espiritualidade, que a maioria das teologias tem deturpado. O mal, enquanto conceito de reino do inferno comandado por um demônio chefe, não existe. O mal é simplesmente a ausência da Luz, ausência do bem.

Quando encontramos uma civilização, sociedade, país ou cidade em decadência temos a ausência de conhecimento, ausência de bondade, ausência de seres de boa vontade, ausência de Luz. É por essa razão que os místicos sempre afirmaram que a única coisa do que o Ser Humano precisa se libertar é da ignorância.

Porém, o contato ou falta de contado com a Luz gera variações ou vibrações. O Universo é simplesmente Luz, e cada manifestação é uma vibração de mais ou de menos intensidade de Luz.

Dependendo de como reagimos ao contato com nossa Luz Interior, teremos várias manifestações. A falta de habilidade, de lidar com essas manifestações, gera vaidade, orgulho, soberba, autoritarismo e infinitos tons de cinzas e de escuridão que caracterizam o afastar das luzes, é a chamada noite negra da alma.

Numa percepção mais ampla a Humanidade está passando por essa experiência espiritual, está em sua noite negra coletiva. É por isso que sentimos que estamos em decadência, sentimos que estamos vivendo em pleno caos civilizatório, à beira de mais um apocalipse. Na Cronologia Sagrada Hindu estamos na Idade de Ferro, da Kali Yuga, deusa da Morte. Porém, depois dessa pior Idade temos a Idade de Ouro, a melhor idade.

Mas onde é que o Galo entra nessa história mesmo? Você sabia que a França sempre foi considerada a terra que conduziria à chama civilizatória (através de sua cultura) para outra terra que será o berço da nova Idade de Ouro? É de lá que nasceram idéias e conceitos como Iluminismo, século das luzes, e lemas como: liberdade, fraternidade e igualdade. Não é à toa que Paris é chamada de Cidade das Luzes. E o símbolo do país seja o Galo.

Sabiamente à astrologia chinesa escolheu o Galo como um de seus arquétipos, um dos seus signos. O Galo tem a habilidade, a sensibilidade de perceber as alterações da energia solar, da mesma forma que do Mestre Interior. Assim ele é um anunciador, ele alerta para um momento importante na alteração energética. Ele avisa que somente aqueles que estiverem de prontidão ou despertos, ao ouvir suas mensagens, é que terão maior êxito na sua evolução espiritual.

A prontidão que aqui se fala não é o está pronto do militar, para uma guerra, mas o está pronto do discípulo, do aluno, que está altamente receptivo para adquirir conhecimento, para aprender, para compartilhar, para receber Luz, cada vez mais Luz.

Dois momentos energéticos são os mais difíceis de enfrentar, ao entardecer e ao alvorecer. Ambos são momentos de transição energética entre Luz e Sombra, são momentos cinzas, momentos onde nossa acuidade espiritual não está plena e pode confundir-se com as sombras que muitas vezes nada representam.

Estamos na madrugada, próximo de um Alvorecer, mas a madrugada tem um segredo, no seu momento de maior força ela nos cobre com seu manto de Morfeu e raros são os que não sucumbem e adormecem.

Só um Agente da Luz, um Galo, e seu canto, sua mensagem, pode despertar o neófito para que fique vigilante, pois é chegada a hora, este é o melhor momento, quem consegue ficar desperto consegue se alimentar do maná do deserto, e beber do orvalho da madrugada, e assim estará forte quando todos estiverem fracos de espírito, estará farto quando todos estiverem sedentos de conhecimento, e deverá atuar no auxílio dos mais frágeis durante a tormenta, pois esse é o papel dos agentes da Luz.

Não é à toa que nasci num Estado brasileiro conhecido como à Terra da Luz, e tenha vindo morar aqui em pleno Planalto, na Terra do Alvorecer. É aqui, desse Alti Plano que um Agente da Luz, nascido no ano do Galo anuncia o Alvorecer de um Novo Tempo e de uma Nova Terra.

Não permitam que o silêncio da madrugada, que causa o sono profundo, daquele que perdeu muita energia com as sombras da ilusão, dessa civilização em decadência, ou o barulho do amanhecer, que faz com que as sombras pareçam reais, lhes privem de ouvir o canto, o anúncio do Galo.

quinta-feira, 26 de março de 2009

LUNAÇÃO MARÇO 2009

Lua Nova: 26 de março de 2009, 13h08. 07 graus em Áries.

Como na Lunação anterior a energia está concentrada, 100% sob a energia de Urano/Netuno, que estão em recepção mútua, ou seja, trocam energia instantaneamente, e ambos sendo Dispositores Finais da Lunação, isso quer dizer que recebem as energias de todos os outros planetas. Sendo assim as energias da Lunação estão concentradas em duas áreas, casa 8 e 9, no eixo perdas-ganho e no eixo aprendizagem-ensino.

Os assuntos centrais envolverão para alguns perdas, para outros ganhos; para uns aprendizagem, para outros ensino. Na lunação passada alertei sobre a presença de Plutão conjunto a Lilith, indicando que ações criminosas e de morte acontecerão por questões financeiras, sexuais e passionais, o que continua nessa lunação. Observei que os crimes sob essa influência aconteceram quando a lua passou por Plutão: dias 18, 19 e 20 de março. Observem as manchetes desses dias e verifiquem.

Também faz parte dessa influência o vir à tona de crime de pedofilia (como alertei na lunação passada), característico das angulações de Plutão com a Lilith, e também fazem parte das profundas mudanças na estrutura da sociedade advinda pela longa passagem de Plutão em Capricórnio, indicando que muita gente grande, que está no alto da montanha (Capricórnio) vai cair na lama de Plutão. Figuras negras que se escondem por trás do poder humano, representados pelo poder executivo (empresário, presidentes de qualquer instituição público ou privado) e judiciário, principalmente.

É também sob a influência de Plutão em Capricórnio que fatos como a reestrutura interna do Senado brasileiro está acontecendo, pois Plutão está trazendo á tona os podres do bastidores, permitindo que Urano revolucione as estruturas de base e Netuno dissolva as estruturas antigas. O fato astrológico gerador acontece porque Plutão passa sua energia para Saturno, que por sua vez está em oposição à Urano, este representa o poder legislativo.

Também alertei na lunação passada sobre a troca de energia entre Urano (Céu) e Netuno (Mar) são os causadores de quedas de aviões, principalmente em ambientes aquáticos (ou qualquer líquido, como aconteceu com o avião que explodiu antes de decolar, por causa do combustível), que podem se repetir durante essa lunação e seu período de influência. Observem as manchentes sobre quedas de aviões no mês passado até o momento.

A característica principal dessa lunação é que ela sempre acontece no início da Primavera/Outuno, que depende do hemisfério, mas como a lógica dos padrões da energia astrológica é por eixos, não faz diferença, inclusive porque os regentes da Primavera, Áries/Marte e do Outuno Libra/Vênus são ambos cardinais, confirmando que o padrão da energia é de começo, independente do hemisfério. Assim, com a lunação a energia de começo se implanta energeticamente no planeta, não é por outra razão que emissoras como a Globo, provavelmente assessorada por algum colega astrólogo, iniciam sua nova programação anual nesse período, inclusive estou concluindo um livro onde aprofundo uma análise sobre as questões astrológicas envolvendo a Globo, a Record e o SBT.

Mas essa lunação tem peculariedades , pois essa energia de começo, que está representada pela presença do Sol, Lua, Vênus e Mercúrio no signo de Áries, estará sendo dirigida para o regente Marte, que está em Peixes, quase num grau médio entre Urano e Netuno, isso tudo significa que o impulso de começar estará de certa forma obliterada, um tanto indecisa ou dividida. Talvez o impasse seja de natureza conceitual ou filosófica como: tecnologia versus espiritualidade, ciência versus religião, desenvolvimento versus meio ambiente. Esses temas ou dilemas representarão conflitos externos: como a recente discussão entre igreja e ciência, no caso da ridícula e insignificante excomunhão (como pode ser eficaz proibir alguém de praticar algo que ele não pratica, ou expulsar alguém de um grupo do qual ele não é membro?)dos médicos de Recife;e também de conflitos internos que surgirão de forma similar, individualmente em cada um de nós nesse período. Logo o recado do padrão de energia dessa lunação é: se vai começar mesmo alguma mudança ou projeto novo, comece, mas devagar, não destrua nenhuma ponte do qual você não tenha absoluta certeza que pode precisar ter que voltar e usá-la.

Lua Cheia: 09 de abril de 2009, 11h56. 20 graus em Libra/Áries.

Aqui a energia de Urano/Netuno continuará concentrada nas casas 8 e 9, a única mudança no padrão é a aproximação de Marte a Urano, o que poderá gerar mudanças inesperadas, muitas imprevisíveis, mas claro, todas foram geradas direta ou indiretamente por suas ações ou omissões, principalmente na lua nova do dia 26 de março. A Lua Cheia estará no Eixo 4-10, casa-carreira profissional, indicando que o fato concreto envolverá ou repercutirá de alguma forma tanto nas questões familiares quanto nas questões da carreira. Poderá ser uma mudança por promoção na carreira, ou por mudança do local de trabalho. Poderão ocorrer perdas ou atrasos financeiros por burocracia, erros ou re-análise em questões administrativas e/ou judiciais, essas situações serão vivenciadas e lhe atingirão em cheio, próximo ou mais distante dependendo do seu ascendente, mas observe como essas situações têm acontecido, ao seu redor,desde a lunação passada e continuará acontecendo nessa. O que acontecer nesse período poderá ser um micro modelo do que pode acontecer na lua cheia de outubro de 2009.

Lua Cheia de 04 de outubro de 2009. 03h11. 12 graus em Áries/Libra .

O que acontecer nesse período poderá ser um macro modelo do que aconteceu na lua cheia de abril de 2009. O foco será nas questões da casa 2 e 8, ou seja, situações de perdas e ganhos estarão atingindo a todos de alguma forma, com grau de intensidade e de proximidade de acordo com o seu ascendente. Essa configuração começa sua formação na lunação de março/abril de 2009 e desaguará de forma ampliada nessa lua cheia. Portanto, esteja atento para as decisões a serem tomadas ou ações/omissões iniciadas na lua nova de 26 de março e desaguadas na lua cheia de 09 de abril, elas serão ampliadas aqui, de forma positiva ou negativa, de acordo com as sementes plantadas. Uma característica dessa lua cheia será uma energia conflituosa que repercutirá no corpo físico, personalidade e nos relacionamentos, esse eixo eu-outro,que poderá acionar ou ser acionada pelo eixo perdas-ganhos citado acima, esse padrão mudará de eixo de acordo com seu ascendente.

Confira o reflexo dessa energia no seu ascendente: Áries, Touro, Gêmeos, Câncer, Leão, Virgem, Libra, Escorpião, Sagitário, Capricórnio, Aquário e Peixes.

quarta-feira, 25 de março de 2009

FELIZ ANO NOVO! NATUREZA.

Se você tem o costume de ouvir os mais velhos, é provável que já tenha notado o tom nostálgico de suas histórias, que enfatizam de como tudo era melhor, mais tranquilo, e de que hoje tudo é apressado, corrido, desesperado. Eles reclamam de uma certa perda do ritmo natural das coisas. E eles estão certos. A maior prova de descompasso do Ser Humano atual é essa perda do ritmo natural. Um coração fora do ritmo faz a pessoa morrer por arritmia. É disso que a Terra está morrendo.

O ano novo civil é uma arbitrariedade da lei dos homens.Foi inventado para fixar numa data precisa o fim e o começo. Perdeu-se a beleza da contemplação do relógio cósmico da vida, que a todo ano se auto-ajusta, para quem não sabe calcular tem pelo menos a surpresa, trocou-se tudo isso pela chatice da exatidão.

Todo dia 31 de dezembro, à meia noite é ano novo, "faça chuva ou faça sol", não acontece nada na natureza, apenas nas gavetas, nos papéis, a única razão é o fechamento contábil do ano civil. Balancentes e orçamentos, são por causa deles que se comemoram um acontecimento vazio, que só uma frase de um genocida pode dar algum sentido, “uma mentira dita muitas vezes, torna-se uma verdade.”

Não há nada de novo nessa data. Não na Natureza, não pra mim. É na Primavera/Outono, dependendo do hemisfério, que a Natureza nos avisa que algo novo está surgindo, no Hemisfério Norte temos a predominância do signo de Áries, aquele que começa, o pioneiro, o guerreiro da frente da batalha. No Hemisfério sul temos a predominância de Libra, que começa o quê mesmo? Vamos explicar. Libra e Áries são signos cardinais, que iniciam, que impulsionam, Áries impulsiona através da energia ígnea, do fogo, Libra impulsiona através da energia eólica, do ar. Enquanto Áries impulsiona o fazer, Libra impulsiona o pensar. E pensando bem, o Outono, época das frutas, deve mesmo impulsionar muita gente a refletir sobre sua beleza, suas funções e sua importância para nossa vida.

Pelo menos eu, quando adolescente, sempre ficava pensando sobre as aulas de química e as frutas, de como a natureza fazia para colocar dentro da maçã os mesmo elementos químicos da areia e a gente ainda achar gostoso.

Pois é, isso é que é Ano Novo, um período marcante em que a Natureza avisa para todos que um novo ritmo está nascendo. Não é de se admirar que o mundo esteja morrendo, nós perdemos a sensibilidade de perceber essas mudanças, e a própria natureza percebendo essa insensibilidade, agravada pelas agressões da poluição, que já são frutos dessa insensibilidade, nos avisa de forma diferente, sua arritmia nos diz que a Terra está em convulsão, tendo espasmos, está agonizando, suando frio, se tremendo, por isso os tsunamis, os terremotos, o aquecimento global.

Se não temos algo para se comemorar, pelo menos que a chegada da primavera/outono nos impulsione a refletir, principalmente nós do Hemisfério sul, temos a obrigação de pensar e direcionar a ação das forças arianas do Hemisfério norte para que não ajam sem pensar e irrefletidamente piorem mais a situação.

Nós precisamos muito da energia do Outono/Libra, equilibradora, diplomática, cheia de equidade, de justiça, de beleza da harmonia. É o que eu peço e que desejo nesse verdadeiro ano novo.

sexta-feira, 6 de março de 2009

SACERDÓCIO: O ÓCIO SAGRADO

No atual estágio evolutivo da Humanidade, os significados de duas palavras parece terem sidos perdidos: ócio e sagrado.

Numa sociedade onde o trabalho perde sua significância, de colocar à disposição do meu próximo, os meus dons, ou seja, de compartilhar minha luz com meu semelhante, reflexo de mim mesmo e da centelha de Deus que compartilhamos, e passa a ter um significado de simples sobrevivência física ou de fonte de recursos materiais, não é de se admirar que o seu oposto, ócio, seja colocado como significante de algo que deva ser evitado, escondido, pernicioso, feio, indesejado. Foi assim que ideólogos do capitalismo e do status quo dominante formataram frases como: “uma mente ociosa é oficina do diabo” ou relacionaram ócio com preguiça e colocada como pecado capital.

Na mesma linha ideológica o significado de sagrado foi perdendo pouco a pouco seu sentido maior de relacionamento com à espiritualidade do Ser com a centelha divina que nele habita para tornar-se simplesmente um termo privado dos clérigos e religiosos, como se somente aqueles que burocraticamente administram a fé alheia fossem detentores e/ou canais de interlocução com o divino, fazendo com que o Ser abdique de seu direito divino e natural de relacionar-se com sua intimidade espiritual e terceirizando esse “serviço” concede seus poderes aos religiosos.

Logo qualquer tipo de conhecimento e prática que vá de encontro com esses padrões ideológicos materialistas e capitalistas, travestidos em peles de nobres cordeiros religiosos, vem sidos constantemente combatidos por esse conjunto de forças que comandam essa sociedade.

A Astrologia é uma dessas vítimas porque é um instrumento de autoconhecimento e, portanto, de libertação dessas ideologias e manobras alienantes do materialismo, seja na sua face de cientificista, seja na pseudo-espiritual da religiosidade.

O ócio sagrado pode ser fundido numa só palavra que une os significados que vou aqui resgatá-los: sacerdócio.

O Sacerdócio é o exercício natural do Ser de relacionar-se consigo mesmo, mas precisamente com seu Eu Interior, sua centelha divina, e através de exercício constante colaborar para sua evolução pessoal, à evolução dos seus semelhantes e da evolução coletiva da Humanidade, ao mesmo tempo que obstaculariza as forças do materialismo que estão diuturnamente nos desviando desse propósito.

O ócio sagrado pode ser localizado simbolicamente no mapa astrológico pelos arquétipos de Leão/Sol e Sagitário/Júpiter. O Sol representa nossa fonte de energia e nossa centelha divina, na Cabala ele é o centro da árvore e por ele passam todas as energias, que vêm do centro da galáxia e que vão para os outros planetas. Assim o Sol e seu signo regido Leão, representam o arquétipo da auto-regulação sistêmica, classificada como Dom da Autoridade e Inteligência Régia: “A matriz leonina é baseada na capacidade de auto-regulação da própria vida. Essa energia auto-reguladora influencia a consciência psíquica de todas as nossas células e colabora na harmonia entre elas. Tem, portanto, importante papel no nosso sistema imunológico e, pelo princípio da Correspondência, está relacionada com a faculdade da Autoridade.” (DOM, pag.38). Outro princípio que deve ser levado em consideração para a compreensão do verdadeiro significado do sacerdócio e do ócio em si é o princípio da Polaridade como descrito a seguir: “A maioria das pessoas acha que o Sol por ser um símbolo masculino e positivo só apresenta essa faceta. Assim como nós seres humanos, individualmente, temos as duas polaridades, masculina e feminina, coordenadas pelos dois hemisférios cerebrais, da mesma forma o Sol cria todas as polaridades, do seu sistema, através do ritmo do seu magnetismo (...) e responder perguntas como: “Onde cessa a obscuridade e começa a luz? Qual é a diferença entre o grande e o pequeno? Entre o forte e o fraco? Entre o branco e o preto? Entre o perspicaz e o néscio? Entre o alto e o baixo? Entre o positivo e o negativo?” (O Cabalion,p.25) A percepção e compreensão das extremidades das polaridades que se manifestam no plano físico pode conceder a sabedoria do equilíbrio, restabelece o princípio de auto-regulação da vida. O Princípio da Polaridade é aplicado, principalmente, através do Dom da Autoridade e da Inteligência Régia leonina.” (DOM,pag.268) Diante do que até aqui foi exposto precisamos resgatar o equilíbrio entre atividade-ociosidade,restabelecendo nosso ritmo natural.

Resgatado o sentido de ócio como extremo polar de um eixo natural do Ser que é a atividade-ociosidade, resgatemos o sentido do sagrado. O Sagrado na astrologia é representado, singularmente, pelo arquétipo de Sagitário/Júpiter: “A matriz sagitariana é baseada na capacidade de desenvolvimento hierológico da vida, hiero (sagrado), o estudo do sagrado é a sua razão de viver, nesse bojo percebe a sacralidade de tudo que o rodeia, as artes, as culturas, as filosofias, a natureza, daí seu otimismo e sua firme convicção numa inteligência divina que tudo governa, uma inteligência sagrada, porque sagrada é a vida (...) quem sabe que existe uma Inteligência Sagrada governando tudo, é uma pessoa entusiasmada, cheia de vida, sabe que seguindo os princípios do bem sempre será protegido e guiado pela Providência Divina.” (DOM,pags.43-44). O Princípio da Correspondência, tão proclamado, “aquilo que está em cima é como o que está em baixo” é o aplicado ao arquétipo de Sagitário/Júpiter, no sentido de que esse arquétipo reconhece a sacralidade de tudo que é manifesto, inclusive à matéria, o problema está na ideologia que prega que a matéria é tudo, e que todo o resto é ilusão, ou seja, o materialismo inverte toda a lógica dos princípios espirituais ensinados originalmente nas maiores religiões e nos sistemas espirituais da Humanidade, antes da deturpação ideológica dominante atual desvirtuar todo esse sentido.

Confira o reflexo da energia do Sacerdócio de acordo com seu ascendente: Áries, Touro, Gêmeos, Câncer, Leão, Virgem, Libra, Escorpião, Sagitário, Capricórnio, Aquário, Peixes.

quinta-feira, 5 de março de 2009

APOCALIPSE NO TRIBUNAL: acusações a 2012

A tese do presente livro é que o ano 2012 será decisivo, talvez catastrófico, possivelmente revelador num grau nunca visto em toda a história humana.

1. As antigas profecias maias, baseadas em dois milênios de meticulosas observações astronômicas, indicam que 21/12/12 assinalará o começo de uma nova era, acompanhado, como todos os nascimentos, de sangue e agonia, mas também de esperança e promessa.

2. A partir dos anos 1940, e particularmente de 2003, o Sol vem se comportando de maneira mais tumultuária que em qualquer outra época desde o rápido aquecimento global consequente ao derretimento dos gelos na última Era Glacial, há 11 mil anos. Os físicos concordam em que a atividade solar atingirá o próximo pico, em níveis nunca antes registrados, no ano de 2012.

3. As tempestades no Sol relacionam-se ás tempestades na Terra. Em 2005, a grande onda dos furações Katrina, Rita e Wilma coincidiu com uma das semanas mais tormentosas da história conhecida do Sol.

4. O campo magnético da Terra, nossa primeira defesa contra a radiação solar prejudicial, começou a ser rompido com fraturas do tamanho da Califórnia, que se abriram aleatoriamente. Talvez esteja a caminho também uma inversão polar, em conseqüências da qual a proteção cairá a quase zero, quando os pólos Norte e Sul mudarem de posição.

5. Geofísicos russos acreditam que o Sistema Solar penetrou numa nuvem de energia interestelar. Essa nuvem vem energizando e desestabilizando o Sol e as atmosferas de todos os planetas. Suas previsões de uma catástrofe resultante do encontro da Terra com essa nuvem de energia vão de 2010 a 2020.

6. Físicos da University of California, berkley, responsáveis pela descoberta de que os dinossauros e 70% de todas as outras espécies da Terra foram extintos pelo impacto de um cometa ou asteróide há 65 mil anos, afirmam, com 99% de certeza, que estamos ás vésperas de outra catástrofe semelhante.

7. O supervulção Yellostone, que entra em erupção violenta a cada 600 ou 700 mil anos, prepara-se para explodir. A erupção comparável mais recente, no lago Toba, Indonésia, há 74 mil anos, levou à extinção mais de 90% da vida do globo na época.

8. Filosofias orientais, como o I Ching, o Livro Chinês das Mutações e a teologia hindu, podem, segundo uma interpretação plausível, indicar 2012 como a data final, à semelhança de inúmeros sistemas de crença indígenas.

9. Pelo menos uma interpretação erudita da Bíblia prediz que a Terra será aniquilada em 2012. O ativo movimento “armagedonista” dos cristãos, muçulmanos e judeus tenta por todos os modos precipitar a batalha final. (O Apocalipse 2012)

segunda-feira, 2 de março de 2009

2012

Embora o Astrólogo pareça ser um livro de ficção, ele foi escrito com base numa visão muito nítida do que pode acontecer, e infelizmente ou felizmente a cada dia o quadro que se desenha caminha para o que está descrito nesse pequeno livro alerta.
“O Planeta Terra tem um determinado nível espiritual, medido pelo grau de produção de energia amorosa, o que não impede de que nasçam no planeta seres de todos os níveis de desenvolvimento, porém o nível do planeta determina o tipo de Sistema Solar e de dimensão existencial.

No Sistema Solar em que estamos tem um Mecanismo, controlado pelo Sol, que se manifesta através do ciclo de manchas solares, esse ciclo gera um padrão que a cada determinado tempo inverte o magnetismo da Terra, são os cataclismas, os apocalipses previstos e relatos por todas as tradições.

O que ocorre é que temos o tempo entre um apocalipse ao outro para evoluir tanto tecnologicamente quanto espiritualmente, há um equilíbrio harmônico entre essas duas variáveis, se desenvolvemos muito a tecnologia e pouco a espiritualidade chegamos a um ponto que ficamos cegos a esses avisos das civilizações passadas. Se evoluímos muito espiritualmente e pouco em tecnologia, acreditamos mas não temos os meios, por exemplo, para sairmos do planeta durante o cataclisma e voltarmos depois da tormenta.

O objetivo maior desse mecanismo do nosso Sistema Solar é fazer com que alcancemos o padrão de equilíbrio evoluindo muito em tecnologia e muito espiritualmente, isso acontecendo a produção de amor é imensa, o retorno de uma única alma por morte natural nessas condições, de uma vida toda de amor, de estudo, de fazer o bem, devolve ao universo uma energia de amor muito maior que uma tragédia com milhares de mortos que tiveram uma vida com pouca dedicação ao amor e ao bem.

Essas conclusões de Joshua o inquietava, pois chegou a uma conclusão final que essa atual Humanidade não tem mais tempo hábil para evoluir espiritualmente ao ponto de salvar-se, só restava preparar um plano para preservar ao máximo, pessoas e idéias para reiniciar tudo de novo.” (O Astrólogo, pag.19-20)

Em O Apocalipse 2012, Lawrence E.Joseph, trás vários elementos científicos pouco divulgados como:

A INVERSÃO DOS PÓLOS

“segundo cientistas de Harvard e da NASA, fraturas do tamanho da Califórnia abriram-se inexplicavelmente no campo magnético terrestre(...) Alguns estudiosos estão até prevendo que é iminente uma inversão polar, em que os pólos Norte e Sul magnéticos trocarão de posto. Esse processo, que costuma levar milênios, faz brotar pelo globo inúmeros pólos magnéticos que confundem e às vezes extinguem milhares de espécies de aves, peixes e mamíferos que dependem do magnetismo para se orientar. Durante esse período de confusão, a proteção magnética da Terra cai a zero.(pag.20)

O CICLO DE EXTINÇÃO DAS ESPÉCIES

E a maior razão para nos preocuparmos com o fim da vida é a predição da Nature, talvez a publicação científica mais respeitada em todo o mundo, de que pelo menos três quartos das espécies da Terra desaparecem a cada ciclo de 62 a 65 milhões de anos. Faz 65 milhões de anos que o desastre do período cretáceo-terciário acabou com os dinossauros, portanto, devemos estar às vésperas de um cataclismo que irá sem dúvida reduzir nossa população.” (pag.20)


O RECONHECIMENTO DA ASTROLOGIA

“Os astrólogos partem do pressuposto de que os alinhamentos planetários têm significado, postura que eu descartava como sem base científica até iniciar as pesquisas para este livro. Antes dos meus estudos sobre 2012, eu achava a astrologia bem-intencionada e divertida, mas pouco digna de consideração séria. (...)

No entanto, é fato que há valor científico genuíno no estudo das configurações planetárias, talvez muito. Um grupo devotado de cientistas espaciais hoje acredita que os planetas exercem, regularmente, uma influência decisiva, até hoje não valorizada devidamente, sobre o campo eletromagnético e gravitacional do Sol.(pag.123)

O PEDIDO DE AJUDA ESPIRITUAL

“Gostaria de ter um guia espiritual como Magnus para me informar sobre 2012. Embora isto viole meu senso de honestidade intelectual, também tem um certo sabor perverso supor que o fim do mundo, ou algo semelhante, passará despercebido ou será negado pelas sofisticadas instituições tecnológicas que, apesar de todos os seus esforços em prol da exatidão e da objetividade, aferram-se ao status quo.” (pag.157)

NASA ENVIA SONDA PARA BUSCAR “OUTRAS TERRAS”

Nave Kepler vasculhará região na Constelação de Cisne à procura de planetas capazes de abrigar seres vivos. Lançamento será quinta-feira. (Correio Braziliense, domingo, 1º de março de 2009.)